Futebol Americano no Brasil: 5 craques para ficar de olho!
Foto: Divulgação

Futebol Americano no Brasil: 5 craques para ficar de olho!

O Futebol Americano no Brasil é um grande desafio. Para os praticantes, a modalidade ainda é um verdadeiro sinônimo de encarar uma rotina longa que envolve a preparação física, os treinos, a análise de vídeos e estudo de jogadas — sem falar as obrigações de cada um com trabalho e estudos, já que ser profissional do futebol americano ainda não é uma realidade.

No entanto, mesmo dentro desse cenário, o Brasil produziu craques do futebol americano. Apesar de serem poucos os exemplos daqueles que conseguiram algo a mais dentro do esporte, eles são as principais referências para uma nova geração que ama, cada vez mais, esse esporte e são a grande causa do crescimento de visibilidade da NFL no país.

Por conta disso, a seguir vamos conhecer os 5 craques do Futebol Americano no Brasil para ficar de olho. Confira!

1. Cairo Santos

Cairo é o maior nome do Futebol Americano no Brasil. O brasileiro, que estudou na Universidade de Tulane, nos Estados Unidos, abriu o caminho verde e amarelo na NFL pelo destaque como um kicker eficiente. Em 2012, ele foi eleito o melhor kicker da NCAA — a Liga Universitária Americana — e começou a chamar atenção das equipes da NFL.

Apesar de não ter sido escolhido no Draft de 2014, o dia no qual são feitas as seleções do futebol americano universitário para a NFL, Cairo foi convidado pelo Kansas City Chiefs para participar da pré-temporada junto à equipe. Ele aproveitou tanto a oportunidade que ganhou a vaga de kicker titular da franquia. Sua dedicação conquistou a torcida e elevou o Brasil para um novo patamar na liga, que é formada por jogadores norte-americanos em sua maioria.

Desde então, o paulista que detém o percentual de acertos em 84,3% nos seus chutes, se tornou o embaixador oficial da NFL no Brasil. No Kansas City Chiefs, Cairo ficou de 2014 até 2017, quando uma lesão o tirou dos gramados por um tempo. Na alçada de várias equipes, passou pelo Chicago Bears, New York Jets, Los Angeles Rams e, atualmente, defende o Tampa Bay Buccaneers.

2. Rafael Gaglianone

Rafael Gaglianone quer seguir o caminho de Cairo, que desbravou a posição de kicker para o Brasil na NFL. Um chutador talentoso, faz em 2018 sua temporada decisiva na Liga Universitária Americana. O brasileiro é o kicker da universidade de Wisconsin e detém o recorde de maior aproveitamento da história da faculdade nos extra-points.

O foco de Rafael é manter a consistência para ser considerado e, possivelmente, convidado para o NFL Combine, quando os universitários são analisados em diferentes exercícios para que as equipes avaliem seu potencial para a liga.

Em 2017, Gaglianone foi eleito o segundo melhor kicker da conferência Big Ten, uma das mais tradicionais da NCAA. Tão importante quanto buscar uma carreira no esporte, Rafael quer se firmar como uma lenda da sua faculdade e precisa de um 2018 perfeito para isso.

Como era provável, Rafael tem Cairo Santos como maior referência e já chegou a trocar mensagens com o kicker da NFL, recebendo conselhos em busca do seu espaço no cenário da NFL.

3. Lucas Bezerra

Depois da febre de chutadores, outro prospecto brasileiro busca seu lugar ao sol em outra função, muito menos tradicional por aqui. Lucas Bezerra tem como objetivo ser um running back. Ele atuou na função, aqui no Brasil, pelo São Paulo Storm e, a partir daí, focou no seu desenvolvimento para atingir níveis que o coloquem em posição de competir com atletas de fora.

Lucas, na verdade, sempre quis ser jogador de futebol, o tradicional do Brasil. No entanto, quando conheceu o futebol americano se apaixonou, está sempre jogando ou assistindo a NFL, e a profissionalização se tornou seu grande sonho.

Para ter uma participação maior no jogo — diferente dos kickers que atuam em momentos específicos —, Lucas sempre quis jogar no ataque, como corredor. Correr com a bola é seu maior talento, já que ele é um atleta explosivo. Suas características renderam uma vaga no Missouri Valley College, para onde ele viajou para estudar e jogar futebol americano, um primeiro passo rumo a voos maiores.

4. Anselmo Brauer

Em um cenário complicado, o futebol americano semiprofissional do Brasil, com o envolvimento de alguns clubes tradicionais do futebol com os pés, tem em Anselmo Brauer um de seus maiores contribuidores. Jogador da linha ofensiva, Anselmo já defendeu várias associações no Rio de Janeiro, incluindo os Patriotas, além dos elencos de Vasco e Flamengo na modalidade.

Sempre muito bem preparado e um exemplo no Futebol Americano no Brasil, Anselmo é um exemplo pela experiência e perseverança, como alguém que trabalha pelo desenvolvimento do esporte que ama no país.

5. Andrei Vargas

Jogador de defesa, Andrei Vargas fechou 10 anos de uma carreira dedicada ao Futebol Americano no Brasil, em 2018. Conhecido como Bio, o atleta mato-grossense pendurou suas chuteiras defendendo a seleção regional contra o Uruguai na Arena Pantanal, em Cuiabá.

Sinônimo de força e dedicação extrema, Andrei fez uma carreira bonita e apresenta um currículo extenso, com passagens por: Cuiabá Arsenal/MT, Corinthians Steamrollers/SP, Florida Marine Raiders/EUA, além da seleção de Mato Grosso e da seleção brasileira, onde atuou como capitão da defesa e disputou a Copa do Mundo de Futebol Americano de 2015, em Ohio, nos EUA.

Apesar das dificuldades, o cenário da modalidade vem se desenvolvendo aos poucos. Alguns times já conseguem se organizar e chegar a um equilíbrio financeiro, tornando suas equipes em negócios sustentáveis — com condições de trazer alguns jogadores estrangeiros e promover partidas em grandes estádios. Mas isso ainda depende de empresas visionárias que acreditem no potencial do futebol americano no país.

Com mais de 130 times e 7.000 jogadores, o Brasil pode se orgulhar de ter sua seleção, mais uma vez, na Copa do Mundo da modalidade, organizada pela IFAF. Em 2019, novamente o Brasil estará presente na competição, bons resultados para um grupo que existe há pouco mais de dez anos.

Agora, se você curtiu este artigo, precisa conhecer a história do Futebol Americano no Brasil e suas principais equipes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *