Entenda as principais regras do basquete!

O basquete é um esporte que atrai milhares de pessoas no mundo inteiro. É comum vermos pessoas jogando em parques e quadras poliesportivas de condomínios e clubes. Porém, você sabe quais são as regras do basquete?

À primeira vista parece simples: basta uma bola e uma cesta e o jogo pode começar! Entretanto, como todas as modalidades, há regras que precisam ser seguidas.

Para que você possa organizar melhor o seu jogo, criamos este post com as principais regras do basquete e contaremos como esse, que é um dos esportes mais populares do mundo, começou. Confere aí!

História do basquete

O basquete foi criado nos Estados Unidos da América, no estado no Massachusetts, como uma alternativa para a prática de algum esporte durante o rigoroso inverno americano.

O professor de educação física James Naismith, no ano de 1891, pensou em uma modalidade que fosse jogada com as mãos e houvesse algum alvo que deveria ser atingido com certo grau de dificuldade. Eureca! Nascia o basquetebol. Depois de reunião com alguns outros professores, foram definidas as primeiras regras.

Naismith, em meados do século dezenove, jamais imaginaria que o esporte que ele idealizou se tornaria um sucesso absoluto e que milhares de pessoas param para assistir aos jogos, patrocínios milionários, jogadores que são celebridades internacionais etc.

A base do esporte sempre se manteve a mesma, mas hoje algumas regras sofreram mudanças. Nos primeiros treze fundamentos, por exemplo, não era permitido ao jogador quicar a bola para fazer dribles, e a cada três faltas do mesmo atleta da equipe era considerado uma cesta para a equipe adversária.

As regras do basquete se desenvolveram e se adaptaram melhor aos dias de hoje, tornando o esporte mais dinâmico e atrativo ao público. Vamos conhecê-las melhor!

Regras do basquete

Dimensões da quadra

A quadra do basquetebol tem formato retangular e tem medidas oficiais de vinte e oito metros de comprimento por quinze de largura. As linhas centrais são traçadas paralelamente às linhas de fundo e em seu centro é desenhado um círculo com cento e oitenta centímetros de raio. A partir dele, o jogo se inicia.

A zona da cesta de três pontos é traçada trazendo como referência o ponto central do aro até seis metros e vinte e cinco centímetros para cada lado. A partir dessa medida, as cestas valem três pontos.

Número de jogadores

O jogo de basquete é formado por 10 atletas, 5 de cada equipe. Além desses jogadores, cada time deve ter no mínimo 3 e no máximo 7 no banco de reservas.

Posições dos jogadores

Os cinco jogadores em quadra se dividem em três posições: armador, ala e pivô. A maior parte dos times jogam com um pivô, dois armadores e dois alas.

Armador

O armador é cérebro do time. É ele que organiza as jogadas e distribui o jogo da sua equipe, buscando as melhores formas de ir ao ataque. Um dos armadores mais famosos do mundo é o astro do Golden State Warriors, Stephen Curry.

Ala

A função do ala é parecida com a do armador, mas é mais abrangente, pois ele participará do momento ofensivo da equipe, auxiliando o armador. Ele também tem outras funções, como impedir contra-ataques adversários e participar dos rebotes.

O ala mais famoso da atualidade — e provavelmente um dos maiores nomes da história — é Lebron James, jogador do Los Angeles Lakers. Outro atleta famoso e que desempenhava essa função é, para muitos, o melhor jogador de basquete de todos os tempos, Michael Jordan.

Pivô

O pivô nas regras do basquete é aquele jogador que fica mais próximo à cesta. As funções do pivô não se resumem só a fazer pontos. Ele também deve puxar a marcação para que outros jogadores infiltrem na área adversária para fazer cestas e também deve impedir a progressão do armador da outra equipe.

Entre jogadores famosos que desempenham essa função podemos destacar o brasileiro Anderson Varejão ou outra lenda do esporte, o americano, Shaquille O’Neal.

Duração da partida

A partida de basquete tem a duração corrida de 40 minutos. Esse tempo é dividido em 4 partes, cada uma com 10 minutos. Porém, você deve estar se perguntando por que você já viu jogos de basquete (inclusive a maioria deles) que duraram bem mais que isso.

É simples: todas as vezes que a bola para ou sai de jogo, o cronômetro é pausado. Por isso, na prática, cada quarto tem bem mais que dez minutos.

Outro ponto interessante é que podem ser computados pontos para uma equipe com o cronômetro zerado. É que se um jogador fizer um arremesso faltando um segundo para acabar o jogo, enquanto a bola estiver em sua trajetória, a pontuação ainda está valendo. Daí vem aquelas cestas históricas e heroicas que acompanhamos ao longo dos anos.

Início da partida

Quando o jogo vai começar, o juiz lança a bola para cima, dentro do círculo do meio campo. Nesse momento, um atleta de cada equipe salta para disputar a posse da bola e dar início à partida.

Pontuação

A pontuação do basquete é computada sempre que o atleta consegue acertar a cesta, e é dividida de acordo com a distância do lançamento. Arremessos realizados fora do grande círculo, ou seja, atrás de 6,25 m, geram 3 pontos. Já para aqueles pontuados dentro do grande círculo, soma-se 2 ao placar. Há ainda o lance livre, que deve ser feito em um lugar específico no garrafão, valendo apenas 1.

Falta

Qualquer contato físico que aconteça entre os jogadores de equipes adversárias e influencie na jogada é considerado falta. O defensor deve manter os braços para cima ou para baixo. Caso ele esteja com os braços abertos lateralmente e o atacante encoste neles, é marcada falta da defesa.

As faltas nesse esporte podem ser convencionais, que advém de contato físico, e técnicas, que são as recebidas por algum ato de indisciplina ou insubordinação do jogador em quadra.

Se a falta ocorrer durante uma troca de passes ou qualquer situação que não seja a de arremesso, o time que sofreu a falta cobra uma lateral a seu favor. No entanto, se a falta impedir um arremesso, o time que a sofreu tem direito a cobrança de 2 lances livres.

Punições

Primeiramente, cabe destacar que entre as regras do basquete não existem cartões, como no futebol. No entanto, isso não impede que um jogador seja expulso da partida. Como citamos acima, as faltas podem ser convencionais ou técnicas. É importante frisar esse ponto, pois influencia no recebimento da punição.

Cada jogador pode cometer até quatro faltas não técnicas no jogo. Ou seja, ele pode se exceder na força física durante a marcação quatro vezes. Na quinta falta convencional ele será expulso e vai para o vestiário mais cedo.

Quanto às faltas técnicas, o número é menor. Quando há esse tipo de punição, com apenas duas advertências o jogador é eliminado da partida.

O jogador expulso pode ser substituído, então você não verá times com um jogador a menos em quadra.

Lance livre

O lance livre é marcado em decorrência de faltas em três diferentes situações:

  • se o jogador que sofreu a falta conseguir converter o arremesso, ele tem direito a um lance livre;
  • caso a falta tenha impedido o atleta de fazer a cesta, ele tem direito a dois lances livres;
  • se o arremesso que originou a falta era de três pontos, a equipe tem direito a três lances livres.

Como já citado, cada lance livre vale um ponto.

Reposição de bola

Depois de uma cesta, o jogo recomeça na linha de fundo da quadra e a posse de bola é da equipe que sofreu o ponto contra. Após uma falta, como dito anteriormente, o jogo recomeça na lateral da quadra.

Passos

O número de passos permitido com a bola na mão é apenas dois. Após isso é necessário que o jogador passe a bola ou arremesse.

Regra dos segundos

Muitas regras do basquete são classificadas por segundos. Veja alguma delas:

  • regra dos três segundos: o jogador não pode ficar mais do que três segundos dentro do garrafão caso não esteja com a bola na mão;
  • regra dos cinco segundos: o tempo de contato com a bola que o atleta pode ter é de até cinco segundos;
  • regra dos oito segundos: o time que estiver com a posse de bola na defesa tem até oito segundos para avançar com a bola para o ataque;
  • regra dos vinte e quatro segundos: o time tem até vinte e quatro segundos para arremessar a bola na cesta.

Empate

O jogo de basquete não pode acabar empatado. Caso isso ocorra, são adicionados mais 5 minutos para que o jogo possa desempatar, e assim sucessivamente até que haja um vencedor.

Diferenças entre as regras da FIBA e da NBA

Os Estados Unidos são o berço do basquete. Lá se disputa a liga mais famosa e com os melhores jogadores da face da terra, a NBA. No entanto, a federação internacional que regula o esporte é a Federação Internacional de Basquete (FIBA) e, por mais estranho que isso possa parecer, há diferenças entre as regras do basquete para essas duas instituições.

Nos mundiais de seleções e olimpíadas vemos os jogadores da NBA jogando o “basquete FIBA”. Algumas das diferenças são:

  • as quadras na NBA são ligeiramente maiores;
  • o garrafão na liga americana é maior e a distância para os arremessos livres também;
  • a partida da NBA tem quatro quartos, durando doze minutos cada, ao contrário das partidas da FIBA, que têm quartos de dez minutos;
  • há uma tolerância maior ao contato físico na NBA que nos jogos organizados pela FIBA.

Essas diferenças ocorrem porque o basquete americano é controlado pelas franquias e elas buscam dar mais emoção e dinâmica aos jogos para atrair mais público e patrocínios. O importante é que essas diferenças não atrapalham o espetáculo e deixam o esporte fascinante em qualquer competição!

O basquetebol é um esporte simples e de fácil acesso. As regras do basquete, como a quantidade de jogadores em quadra, podem ser facilmente adaptadas, caso necessário, para que você pratique esse esporte e se divirta com a sua turma. Você pode também reunir o pessoal para ver a liga nacional, NBB, que está cada dia mais empolgante.

Está esperando o que para chamar os amigos e ir para a quadra? Se você curtiu conhecer um pouco mais sobre as regras do basquete, veja também este post sobre as maiores façanhas do Brasil nesse esporte!

21 Comentários em “Entenda as principais regras do basquete!

  1. Eu acho um jogo de basquete muito importante para alunos de escolas em geral sendo particulares ou públicas por que um jogo legal e que desenvolve habilidades muito importantes como: Habilidade motora, social e cognitivas. Para a criança é muito importante essas habilidades. Sou professora de Educação Física e certeza que a criança precisa dessas habilidades.

  2. Eu acho que deveria aparecer melhor as principais regras. Até porque as regras estão separadas, acho que deveriam estar todas juntas e mais explicadas. Fora isso, muito boa a Matéria!!

  3. O basquete é emoção do começo ao fim. Esporte maravilhoso e sensacional. Quanto a matéria acima muito legal para atualizar as regras e torcer com dominio dos fundamentos e das regras. Grato!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *