Blog do Esporte
12 fev

São Paulo vence Red Bull sob os olhares de Aguirre

Independente e Dragões da Real, duas das maiores torcidas organizadas, pararam as ruas em frente ao estádio do Morumbi, na tarde deste domingo, para protestar contra a diretoria e os jogadores do São Paulo. É o duelo contra o Red Bull, pela última rodada do Campeonato Paulista, ficou em segundo plano.

Os torcedores ignoraram e não manifestaram qualquer reação com o placar de 3 a 1, que confirmou a classificação sao-paulina na primeira colocação do Grupo B.

Quando Edmilson fez 1 a 0 aos 8 minutos do primeiro tempo, quem estava fora do estádio não mostrou sentir-se abalado. O mesmo se viu quando o time empatou aos 31 da etapa inicial com Nininho, contra. Ou quando Arboleda fez, de cabeça, 2 a 1 aos 22 do segundo tempo.

Mas, quando o grupo já era pequeno e se deslocava para um outro setor nos arredores do Morumbi, vibrou (timidamente) com o golaço de Marcos Guilherme, aos 26 minutos.

SOB OS OLHARES DE AGUIRRE

Quem esteve dentro do estádio foi o uruguaio Diego Aguirre, 52. Ele foi confirmado como novo treinador da equipe e assistiu ao duelo ao lado de Raí, diretor de futebol do São Paulo.

O treinador será apresentado nesta segunda-feira, mas ainda depende da liberação do visto de trabalho para começar. A tendência é ele não comandar a equipe diante do CRB. André Jardine deve comandar novamente de forma interina.

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO 3 X 1 RED BULL BRASIL

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 11 de março de 2018, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho
Assistentes: Fabricio Porfirio de Moura e Enderson Turbiani da Silva
Cartões amarelos: Pedro (SPFC); Rayne, Nininho (RBB)
Público: 9.226 torcedores
Renda: R$ 229.340,00
GOLS: São Paulo: Nininho (contra), aos 31 minutos do 1T. Arboleda, aos 22, e Marcos Guilherme, aos 26 minutos do 2T Red Bull Brasil: Edmílson, aos 8 minutos do 1T

SÃO PAULO: Jean; Bruno, Arboleda, Aderllan e Júnior Tavares; Petros e Pedro (Liziero), Nenê e Diego Souza; Caíque (Valdívia) e Tréllez (Marcos Guilherme). Técnico: André Jardine (interino)

RED BULL BRASIL: Julio Cesar; Nininho, Anderson Marques, Tiago Alves e Breno Lopes; André Castro, Rayne (Doriva), Thomaz (Matheus Oliveira) e Claudinho; Edmilson (Tatá) e Eder Luis. Técnico: Ricardo Catalá

Fonte

Deixe um comentário?

  1. Flavia ebling 16 de junho de 2019 as 19:04

    Oii, nao sei se estou errada mais na ” Liga de campeões da EHF” nao seria… “IHF”?

    E meus parabens me fizeram tirar a nota maxima no meu trabalho

    Responder
    • Rodrigo 26 de setembro de 2019 as 10:35

      Oi Flávia é EHF mesmo, porque é a Liga dos Campeões da Europa que fazem parte da EHF “European Handball Federation”. Em contrapartida IHF é a federação Internacional se fosse um torneio deles provavelmente teríamos equipes de outros continentes.

      Responder
      • Estefanny 4 de dezembro de 2019 as 17:13

        Pesquisa no Google 😅

        Responder
  2. vander olson 7 de agosto de 2019 as 17:23

    Tenho lembrança na década de 80 da ADUFSM criada pela Universidade Federal de Santa Maria. Há referência de títulos daquela equipe ?

    Responder