Galo vence na estreia da Libertadores

Galo vence na estreia da Libertadores

De zebra em Arequipa, só a cor. O preto e branco coloriu a cidade no Sul do Peru, e o Melgar não conseguiu surpreender o Atlético-MG, considerado um dos favoritos ao título da Taça Libertadores. A tarefa do time do técnico Diego Aguirre não foi fácil. De virada, bateu os peruanos por 2 a 1 – com todos os gols no primeiro tempo – e iniciou a competição com o pé direito.

Ainda sem Robinho e Juan Cazares – o primeiro ainda se preparando fisicamente e o outro que ainda não foi regularizado – além de Dátolo, Thiago Ribeiro e Carlos (todos machucados), o time atleticano jogou melhor boa parte do jogo e conseguiu suportar a pressão final para sair com o triunfo. Os gols de Rafael Carioca e Patric, contra um de Omar Fernandez, deixam o Galo com três pontos no Grupo 5, que também tem Colo Colo, do Chile, e Independiente Del Valle, do Equador. Os dois times jogam nesta quinta-feira, em Sangolquí, no Equador, às 22h45 (de Brasília).

O Atlético-MG volta a campo pela competição continental na próxima semana, dia 24, contra o Del Valle, no Independência, às 21h45 (de Brasília). Antes, o alvinegro entra em campo pelo Mineiro, domingo, contra o Boa Esporte, às 17h (de Brasília), também no Horto.

Supremacia

A Libertadores começou complicada para o Atlético-MG. Nem tanto pelo futebol do Melgar, já que o time mineiro dominou o primeiro tempo desde o início. Mas o time peruano conseguiu abrir o placar na primeira chegada ao gol de Victor. Leonardo Silva cortou mal de cabeça, e a bola acabou sobrando para Cuesta, que fuzilou para o gol. O capitão atleticano, ajoelhado, ainda conseguiu salvar em cima da linha, mas Omar Fernandez foi mais esperto e pegou o rebote, mandando para o gol.

Mas a experiência do Galo prevaleceu. O time não se desesperou e foi em busca do empate. E que empate! Rafael Carioca arriscou de fora da área, e a bola entrou na gaveta do lado esquerdo do goleiro Ferreyra. Golaço! Pelo futebol apresentado pelo time de Aguirre no primeiro tempo cabia mais. E coube. O criticado Patric, que havia errado duas chances claras de gol, se redimiu ao receber belo passe de Luan. O lateral driblou o goleiro e o zagueiro para colocar o Galo na frente.

Pressão

O segundo tempo parecia seguir o mesmo roteiro do primeiro tempo. Com o Atlético-MG sendo melhor do que os donos da casa. Tanto que Pratto poderia ter feito o terceiro, se o travessão não tivesse impedido. Mas, como tudo para o Galo parece ser sofrido, a vitória na estreia da Libertadores não iria sair facilmente. O Melgar passou a pressionar a equipe atleticana e empurrava o time de Aguirre para o campo de defesa, que cansou e deixou muitos espaços no meio de campo.

Aguirre ainda tentou minimizar isso com as entradas dos jovens Lucas Cândido, Dodô e Eduardo, nas vagas dos exaustos Rafael Carioca, Luan e Hyuri. Mas a pressão dos peruanos foi insuficiente perto da vontade do Atlético-MG de estrear com o pé direito.

Fonte:

cta_finalpost_atletico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *