Foto: Divulgação

Flamengo e Atlético Paranaense empatam pela Série A do Campeonato Brasileiro

Em um jogo bastante movimentado na Arena da Baixada, Atlético Paranaense e Flamengo empataram em 1 a 1 em seu terceiro confronto na temporada, com uma vitoria para cada lado pela Libertadores, desta vez pelo Campeonato Brasileiro 2017. Com o resultado, o Furacão somou seu primeiro ponto, na penúltima colocação. Já o Rubro-Negro carioca, com cinco pontos, está na oitava posição.

Praticamente em seu primeiro ataque realmente efetivo, o time carioca abriu o placar, aos 24 minutos, com Mancuello, sozinho para definir de cabeça. Depois do intervalo, aos 10 minutos, Thiago Heleno testou firme para deixar tudo igual.

Na próxima rodada, o Atlético Paranaense terá o clássico diante do Coritiba, sábado, no estádio Couto Pereira. Já o Flamengo encara o Botafogo, domingo, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda

As equipes começaram a partida errando muitos passes, dificultando o trabalho dos ataques. A primeira finalização a gol, aos cinco minutos, com Lucho González, não valeu, já que o árbitro já havia marcado falta de Rosseto. Aos nove minutos, levantamento de Paulo André e Lucho González dividiu com Muralha, cometendo falta no goleiro. O Furacão tinha maior volume de jogo e, aos 11 minutos, Grafite ajeitou para Pablo chegar chutando, com perigo, raspando o poste.

O time da casa, agora sob comando de Eduardo Baptista, já mostrava uma postura mais agressiva. Aos 13 minutos, Nikão arriscou de longe para defesa de Muralha. Aos 20 minutos, na primeira chegada do Flamengo, Renê cruzou no segundo pau e Arão praticamente recuou para a zaga atleticana. Porém, aos 24 minutos, Mancuello apareceu com liberdade para subir e testar para o fundo das redes e abrir a contagem.

O Atlético respondeu, aos 25 minutos, com Nikão cabeceando no travessão. A torcida do Furacão perdeu paciência com o time e começou a cobrar. Aos 30 minutos, grafite recebeu, teve tempo para escolher o canto, e bateu para defesa de Muralha, no cantinho. Na arquibancada, uma faixa com a palavra ‘chute’ e setas apontando o gol criticava o ataque paranaense. Aos 37 minutos, Grafite dominou na entrada da área e chutou forte, a direita da meta. Lance inacreditável, aos 40 minutos, com Grafite abrindo espaço e carimbado a trave e, no rebote, Sidcley bateu para a defesa tirar em cima da linha.

Para a etapa final, o Atlético voltou com Douglas Coutinho no lugar de Nikão. Aos três minutos, Renê chegou ao ataque com espaço para chutar, mas pensou demais e foi travado pela defesa paranaense. Aos seis minutos, Guerrero dominou na área, girou o corpo e acertou Thiago Heleno pelo caminho. O Furacão não voltou com a mesma pegada. Aos nove, Guerrero cabeceou no ângulo e Weverton foi buscar praticando uma linda defesa.

Mas, o Atlético acordou e, aos 10 minutos, Rosseto cobrou escanteio para o meio da área e Thiago Heleno cabeceou para baixo para ganhar de Muralha e deixar tudo igual no placar. Cobrança de falta na entrada da área para Mancuello, mas o chute saiu sem direção. O Flamengo tinha mais posse, mas criava pouco no segundo tempo. Os dois treinadores colocaram em campo suas principais armas. Pelo lado carioca o garoto Vinicius Júnior, enquanto o Furacão viu a reestreia de Ederson.

Guerrero teve mais um cruzamento na medida, aos 28 minutos, mas a defesa atleticana conseguiu evitar a complementação da jogada. Aos 31 minutos, Douglas Coutinho recebeu sozinho e parou em Muralha, que saiu bem para fechar o ângulo. Ederson apareceu pela primeira vez aos 38 minutos, batendo no canto para defesa do goleiro. Jonathan tentou resolver sozinho, aos 42 minutos, mas ficou sem a bola. Do outro lado, aos 44 minutos Guerreiro recebeu cruzamento e furou, desperdiçando a chance de matar a partida.

Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *