Blog do Esporte
Bahia espera poder disparar na Segundona
12 fev

Bahia espera poder disparar na Segundona

O Bahia enfrenta, na noite desta sexta-feira, um adversário de características bem peculiares. Desde que o técnico Fernando Diniz chegou ao Paraná, ele implantou conceitos do futebol modernos: em campo, os jogadores se movimentam bastante e trocam de posição o tempo inteiro. Além disso, os defensores trabalham para sair jogando da defesa para o ataque, na tentativa de evitar os chutões.

Para não ser surpreendido pelo estilo de jogo do adversário, o técnico Sérgio Soares já passou para os seus atletas todas as informações a respeito do Paraná. Autor do gol que deu otriunfo do Tricolor diante do CRB, o volante Gustavo Blanco ensina o segredo para tentar se dar bem no estádio Durival de Britto, local do confronto.

– A gente já começou a estudar o adversário. É um adversário que se movimenta muito, que troca de posição toda hora. Vai ser muito importante a gente jogar junto, balançar e aproveitar o contra-ataque para matar o jogo – afirma o jogador.

Depois de quatro empates consecutivos, o Bahia reencontrou o caminho das vitórias contra o CRB, na última terça-feira, na Arena Fonte Nova. O resultado levou o time de volta ao G-4 e embolou a parte de cima da tabela. Para Gustavo, esse é o momento certo para embalar na competição e se consolidar entre os primeiros colocados.

– A Série B, como a tabela mostra, está muito equilibrada. Espero que a gente tenha uma tabela boa e dispare. Acho que a briga é boa com esses seis da frente – diz.

Fonte:

cta_finalpost_bahia

Deixe um comentário?

  1. Flavia ebling 16 de junho de 2019 as 19:04

    Oii, nao sei se estou errada mais na ” Liga de campeões da EHF” nao seria… “IHF”?

    E meus parabens me fizeram tirar a nota maxima no meu trabalho

    Responder
    • Rodrigo 26 de setembro de 2019 as 10:35

      Oi Flávia é EHF mesmo, porque é a Liga dos Campeões da Europa que fazem parte da EHF “European Handball Federation”. Em contrapartida IHF é a federação Internacional se fosse um torneio deles provavelmente teríamos equipes de outros continentes.

      Responder
      • Estefanny 4 de dezembro de 2019 as 17:13

        Pesquisa no Google 😅

        Responder
  2. vander olson 7 de agosto de 2019 as 17:23

    Tenho lembrança na década de 80 da ADUFSM criada pela Universidade Federal de Santa Maria. Há referência de títulos daquela equipe ?

    Responder