Blog do Esporte
03 jul

Fred marca 2, Atlético-MG vira clássico contra Cruzeiro e pressiona arquirrival

Ambos os técnicos são pressionados em Minas Gerais, mas apenas Roger Machado poderá dormir tranquilo neste domingo. O Atlético-MG derrotou o Cruzeiro por 3 a 1, de virada, no estádio Independência, com direito a três belos gols, na 11ª rodada do Brasileiro. Aliviou a pressão e ainda colocou o rival, e Mano Menezes, em maus lençóis.

O triunfo fez o Atlético saltar para a sexta colocação, com 16 pontos. A posição é temporária e depende do complemento da rodada. Afinal, pode ser ultrapassado pelo Fluminense, que 15 e jogará na segunda-feira contra a Chapecoense, ou até pelo Vasco, que também tem 15 e enfrenta o Coritiba, neste domingo.

Por sua vez, o Cruzeiro é o 13º com 13 pontos, mas também pode ser ultrapassado nesta segunda. Isso se a Chapecoense, que tem 11, vencer o Fluminense, no Rio de Janeiro. São apenas dois pontos separando o time celeste da zona de rebaixamento, motivo de sobra para torcedores pressionaram Mano e a diretoria.

Pior ainda é que o revés foi de virada. O meia Thiago Neves abriu o placar para o Cruzeiro, aos 6 minutos. Ainda no primeiro tempo, em dois minutos, o Atlético-MG virou com tentos do meia Cazares e do atacante Fred, aos 48 e aos 50, respectivamente. Aos 33 da etapa final, Fred fez o terceiro para os atleticanos.

Nos minutos finais, o Independência teve um apagão. A partida foi interrompida aos 39 minutos e voltou apenas 14 minutos depois. Foi o suficiente para esfriar um clássico bem agitado.

O clássico começou quente. Logo aos 3 minutos, o time alvinegro perdeu o zagueiro Leonardo Silva, que foi substituído por Bremer e deixou o campo queixando-se de dores na coxa direita.

Talvez abalados com a perda do companheiros, os atleticanos fraquejaram e acabaram sofrendo o gol do Cruzeiro, aos 6 minutos , com Thiago Neves. A jogada começou com ele dando um passe para Alisson, na esquerda. O meia recebeu, avançou e cruzou rasteiro para a área.  Thiago Neves apareceu e chutou para o fundo do gol.

A equipe celeste teve o domínio do jogo até uns 20 minutos de jogo, quando conseguiu ser firme na marcação e escapar com perigo nos contra-ataques. Pouco fez o Atlético-MG nestes minutos. Mas o jogo mudou…

Roger Machado orientou a marcação. As escapadas do Cruzeiro deixarem de existir e aí o clássico teve praticamente o jogo de um time só, com o Atlético pressionando o gol de Fábio.

Os tentos, que possibilitaram a vitória, contudo, foram anotados no limite do limite do primeiro tempo. Aos 48, Cazares marcou em cobrança de falta. Aos 50, Fred, sem marcação, desviou a bola cruzada por Alex Silva.

Durante o primeiro tempo houve confusão e empurra e empurra entre os jogadores. Tudo começou com uma discussão entre Robinho e Rafael Sobis, que foram punidos com o cartão amarelo.

Depois Thiago Neves e Roger Bernardo se estranharam, com o primeiro derrubando o segundo. Jogo novamente interrompido, com o árbitro Anderson Daronco tentando esfriar os ânimos.

Sem qualquer semelhança com o primeiro tempo, a etapa final começou assim.

Atlético-MG mantinha o controle da bola e o Cruzeiro era passivo demais. A torcida chegou a esbravejar no Independência, mas teve de esperar o cronometro chegar a 20 minutos para ver mudanças.

Foi quando o Cruzeiro começou a tentar o empate, aumentando seu volume de jogo. Ocorre que o Atlético-MG passou a ter espaços para explorar (e bem) os contra-ataques. E assim marcou o terceiro.

Aos 33, Cazares cruzou a bola para Fred, novamente sem marcação. Ele dominou e finalizou com força. Um belo gol do time alvinegro, decidindo o clássico em Belo Horizonte.

Antes do Brasileiro, o Atlético-MG tem compromisso pela Copa Libertadores. O time alvinegro jogará contra o Jorge Wilstermann, da Bolívia, no estádio Félix Capriles, em Cochabamba, no primeiro jogo das oitavas de final.

Depois, no próximo domingo, o Atlético-MG jogará contra o Botafogo, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, às 16h (de Brasília) pela 12ª rodada do Brasileiro.

Durante a semana, o Cruzeiro terá um descanso e tempo para treinar. Já no próximo domingo enfrentará o Palmeiras, no Mineirão, em Belo Horizonte, às 16h, também pelo Brasileiro.

ATLÉTICO-MG 3 X 1 CRUZEIRO
Local: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 2 de julho de 2017 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS ? FIFA)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)

Gols: Thiago Neves, aos 5 minutos do primeiro tempo (Cruzeiro); Cazares, aos 47 minutos do primeiro tempo, Fred, aos 49 minutos do primeiro tempo e aos 35 minutos do segundo tempo (Atlético).
Cartões: Robinho, Fábio Santos, Roger Bernardo, Marlone (Atlético); Rafael Sóbis, Ariel Cabral, Ramon Ábila, Caicedo (Cruzeiro)

ATLÉTICO-MG: Victor, Alex Silva, Léo Silva (Bremer), Gabriel, Fábio Santos; Elias, Yago (Adilson), Roger Bernard, Cazares, Robinho; Fred (Rafael Moura) Técnico: Roger Machado

CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Caicedo, Leo e Diogo Barbosa; Lucas Romero, Ariel Cabral, Robinho (Elber) e Thiago Neves; Alisson e Rafael Sobis (Ramon Ábila). Técnico: Mano Menezes.

Fonte

Deixe um comentário?

  1. Luiz Felipe Oliveira Silva 18 de outubro de 2020 as 19:19 O seu comentário está aguardando moderação.

    Caro Destinatário;

    Tenho certeza que não se arrependerá de ter aberto essa mensagem!

    Gostaria de pedir-lhe um apoio, pois sou lutador, já tenho várias experiências em competições e treinos com vários estilos de lutadores, faço três artes marciais que é o Boxe, Muay Thai e Jiu-Jitsu, além de um treino intensivo de MMA, aliás, não só de MMA mas de todas essas artes marciais que eu amo desde meu primeiro dia de vida! Não só pretendo, mas é meu destino chegar no UFC! Um pequeno erro na minha fala, quis dizer, chegar no UFC! com você !

    Já tenho uns contatos que facilitarão a minha chegada lá no TOPO! mas, eu preciso de um patrocínio, por isso vim lhe pedir isso, e quando eu entrar no UFC, se prepara! Vou transformar da sua empresa simplesmente A EMPRESA!

    Não há nem adjetivos para caracterizar a sua Empresa quando houver um retorno das minhas lutas!

    Obrigado

    Luiz Felipe Oliveira -14 Anos

    Responder
  2. Taciano 4 de outubro de 2020 as 20:49

    Só tem um problema esse artigo: o primeiro “campeão brasileiro” foi o Esporte Clube Bahia em 1959. Ou não existiram nacionais de 59 até 70? E quem diz isso não sou eu: é a CBF.

    Responder
  3. Ueberson Luiz Paula Alves 20 de setembro de 2020 as 13:12

    Meu nome é ueberson procuro por patrocinador de mma

    Responder
  4. Bruno Almeida Bastos 2 de agosto de 2020 as 10:52

    Legal mais eu queria que tivesse mais mais ta bom

    Responder
  5. Sandra lucia 19 de abril de 2020 as 21:35

    Queria saber como faço para receber as máscaras que a mrv no esporte e o Flamengo vão distribuir.
    Somos 2 adultos e 2 crianças aqui em casa e não tenho condições de comprar.

    Responder
    • MRV no Esporte 22 de abril de 2020 as 10:22

      Olá Sandra Lucia!
      A nossa ação para a conscientização na prevenção da disseminação do Covid-19 foi um sucesso. Porém o período de inscrição para ganhar uma máscara personalizada do seu time do coração já se encerrou. Mas não se preocupe, continue acompanhado o blog da MRV no Esporte pra ficar por dentro de futuras ações que realizaremos aqui. Aproveite pra seguir a gente no twitter. Lá sempre divulgamos em tempo real todas as promoções daqui do esporte!

      Responder
  6. Mardel Carvalho 17 de abril de 2020 as 22:06

    Muito Bom O Site

    Responder