Vice-campeão invicto: relembre o histórico Atlético de 77

Vice-campeão invicto: relembre o histórico Atlético de 77

Um dos maiores times do Atlético e da história do futebol Brasileiro, o time de 1977 foi vice-campeão de forma invicta do Campeonato Brasileiro daquele ano. Um feito inusitado, que confrontou uma campanha inigualável com algumas polêmicas, mas, ainda assim, marcou o início de uma era de hegemonia no estado e de estabelecimento como uma das maiores forças do cenário nacional para o Galo. Você quer conhecer melhor a história do Atlético de 77? Continue lendo, no artigo de hoje vamos lembrar a epopeia vivida pelo timaço que acabou sendo vice-campeão invicto!

A campanha do Atlético de 77 no Campeonato Brasileiro

Como era comum na época do regime militar, o Campeonato Brasileiro de 1977 foi organizado com muitas interferências, começando apenas na segunda quinzena de outubro com 62 clubes e se estendendo até o ano seguinte. Dividido em três fases de grupos até a classificação para as semifinais, foi o primeiro Brasileirão decidido por uma disputa de pênaltis.

Até a final contra o São Paulo, o Galo foi o time de melhor campanha, tendo vencido 17 partidas e empatado apenas três. Numa época em que a vitória valia apenas dois pontos, isso significou 10 pontos de vantagem sobre a segunda melhor campanha, justamente a dos são-paulinos.

A supremacia era demonstrada além dos pontos, o Atlético teve o melhor ataque da competição disparado. Liderado por Reinaldo, o ofensivo time de Barbatana venceu Santos, Remo, Santa Cruz, Grêmio, Bahia e o grande rival Cruzeiro duas vezes, praticando sempre um grande futebol.

Reinaldo foi o artilheiro do campeonato, marcando 28 gols em 18 jogos e estabelecendo um recorde de gols que só foi quebrado 20 anos depois, ainda assim em muito mais partidas disputadas. A média de 1,55 gols por partida, no entanto, dificilmente será quebrada um dia.

O time base do vice-campeão invicto

No Mineirão, 0x0 contra um fechado e aguerrido São Paulo. Prorrogação e nada de gols. Na fatídica derrota nos pênaltis, o Galo entrou em campo com: João Leite, Alves, Márcio, Vantuir, Valdemir, Toninho Cerezo, Ângelo, Marcelo Oliveira (Paulo Isidoro), Serginho, Caio Cambalhota (Joãozinho Paulista) e Ziza. O técnico era Barbatana.

João Leite defendeu os dois primeiros pênaltis do tricolor, mas Cerezo, Joãozinho e Márcio mandaram suas cobranças por cima do gol e o Galo ficou com o vice.

A polêmica suspensão de Reinaldo

Por ter sido expulso no jogo contra o Fast Club, o atacante atleticano foi julgado e condenado à suspensão que deveria ser cumprida exatamente na partida final, mais de um mês depois do cartão vermelho. Essa partida foi justamente a única em que o Atlético não marcou gols em todo o campeonato.

Os anos seguintes do Galo

Entre 1978 e 1983 o Galo chegou ao hexacampeonato mineiro e foi mais uma vez vice do Brasileiro em 1980. O clube sempre mostrou ao mundo um excelente futebol, protagonizado pelos grandes nomes que já estavam no time em 1977, como Cerezo, João Leite e Reinaldo, contando na sequência com Luisinho, Jorge Valença, Palhinha e Éder, o bomba de Vespasiano.

A dor da perda do título foi capaz de comover todos os envolvidos. Jogadores, comissão técnica, imprensa e até adversários, mas, principalmente, os torcedores, daqueles que viveram os momentos inacreditáveis no Mineirão, com a orelha no radinho de pilha, ou ainda dos que sempre ouviram dos pais e avós os encantos proporcionados por um dos maiores times de todos os tempos: o Galo de 1977.

O Atleticano, talvez mais do que ninguém, sabe que futebol tem dessas coisas. E não foi — como não é e jamais será — a falta de uma medalha de metal qualquer que tirou o brilho e o orgulho do peito com o escudo alvinegro, que é feito de raça acima de tudo.

Gostou de conhecer mais sobre o Atlético de 77? Tem alguma memória do time vice-campeão invicto pra contar? Deixe um comentário pra gente aqui no post!

Fonte da imagem: bit.ly/710.ref

cta_finalpost_atletico

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *