Blog do Esporte
Seleção de 82: Relembre a equipe que não ganhou, mas encantou
11 nov

Seleção de 82: Relembre a equipe que não ganhou, mas encantou

O tetra veio somente em 1994, com Romário, Bebeto, Taffarel e Dunga. Mas na cabeça de todos os brasileiros poderia ter vindo 12 anos antes, na Copa do Mundo de 1982.

Com o mesmo espaço de 12 anos, mas no passado, cracaços como Pelé, Jairzinho, Rivellino e Tostão haviam trazido a taça Jules Rimet em definitivo para o Brasil mostrando um excelente futebol. Mas a equipe formada por Telê Santana em 82 era tão encantadora que é tida por muita gente como a melhor de todos os temos, mesmo tendo sido derrotada.

Quer relembrar a Seleção de 82? Continue lendo, neste post vamos falar sobre a campanha e seu futebol marcante daquela equipe!

Telê Santana e seus comandados: uma equipe que encantou o Brasil e o mundo

Com um elenco repleto de grandes jogadores, a equipe montada por Telê jogava bonito desde antes da Copa do Mundo, sempre de forma ofensiva e envolvente. Os talentos individuais se mostravam em grande fase e a sintonia entre eles era notável. Passes de primeira, de calcanhar, lindos gols em jogadas bem tramadas e classe de sobra até nas roubadas de bola — assim jogava a Seleção de 82.

O futebol da equipe era considerado disparadamente o melhor da época, éramos tão favoritos que mais de 50% das apostas nas casas do ramo estavam em nossa Seleção às vésperas do torneio. A campeã Itália não chegava aos 5%, e dessa diferença se pode compreender a frustração que tomou conta dos amantes do futebol não só aqui no Brasil.

Os craques da Seleção de 82

Com 4 atletas, o São Paulo foi o time com mais jogadores convocados para a Copa do Mundo, seguido por Atlético e Flamengo com 3. Como ainda era raro ver nossos grandes craques irem para o futebol europeu, pela primeira vez foram convocados para uma Copa atletas de times de fora do Brasil.

Time titular

Valdir Peres (São Paulo); Leandro (Flamengo), Oscar (São Paulo), Luizinho (Atlético Mineiro) e Junior (Flamengo); Toninho Cerezo (Atlético Mineiro), Falcão (Roma-ITA), Sócrates (Corinthians) e Zico (Flamengo); Éder Aleixo (Atlético Mineiro) e Serginho Chulapa (São Paulo).

Reservas

Goleiros: Paulo Sérgio (Botafogo) e Carlos (Ponte Preta);

Defensores: Edevaldo (Internacional), Juninho (Ponte Preta), Edinho (Fluminense) e Pedrinho (Vasco da Gama);

Meio-campistas: Paulo Isidoro (Grêmio), Batista (Grêmio) e Renato (São Paulo);

Atacantes: Roberto Dinamite (Vasco da Gama) e Dirceu (Atlético de Madri)

Curiosidade: Além de Telê Santana, também fizeram parte da Copa do Mundo de 1982 outros dois treinadores brasileiros — Tim, comandante da Seleção Peruana, e Carlos Alberto Parreira, técnico da Seleção Kuwaitiana.

A campanha da seleção: do início como favoritos à tragédia do Sarriá

Primeira Fase

Após uma vitória de virada sobre os duros soviéticos, o Brasil passeou na primeira fase. Foram duas goleadas em que os brasileiros desfilaram um excelente futebol, credenciando-se para pegar a Argentina e a Itália no agrupamento da fase seguinte.

Brasil 2 x 1 União Soviética

Brasil 4 x 1 Escócia

Brasil 4 x 0 Nova Zelândia

Segunda Fase

Na primeira partida desta etapa os brasileiros enfrentaram seus maiores rivais, os argentinos, que jogavam a Copa do Mundo como atuais campeões e com Maradona disputando seu primeiro mundial. O jogo foi disputado, como sempre é o clássico sulamericano, mas desta vez a Seleção Brasileira não correu muitos riscos e abriu 3 x 0, para sofrer o gol de honra dos adversários apenas no final.

Bastaria apenas um empate no estádio do Sarriá, em Barcelona, para a Seleção Brasileira se classificar para as semifinais. Por isso, a partida contra aquela equipe italiana, que vinha de uma campanha pífia até então, foi encarada com um inevitável clima de euforia. O Brasil saiu atrás logo aos 5 minutos de jogo, empatou, sofreu o desempate e igualou o placar mais uma vez.

Nunca estivemos à frente, mas ainda assim tivemos em três oportunidades o placar favorável à classificação durante a partida. Até que, após continuar jogando seu futebol ofensivo mesmo com o regulamento a favor, a equipe de Telê sofreu o terceiro gol, o terceiro de Paolo Rossi. Em mais uma bobeada da defesa, o sonho do tetra ia por água abaixo ainda aos 29 minutos do segundo tempo, com o fortíssimo setor defensivo italiano prevalecendo até o final.

Brasil 3 x 1 Argentina

Brasil 2 x 3 Itália

O artilheiro do Brasil na Copa foi Zico, com 4 gols, e o grande goleador do torneio foi o carrasco brasileiro Paolo Rossi, com 6. A Itália ainda venceu a Polônia nas semifinais e superou a Alemanha Ocidental nos pênaltis para ficar com seu terceiro título mundial, à época igualando o Brasil.

A Seleção de 82 marcou época, é até hoje referência de futebol-arte para muitas pessoas ligadas ao esporte e, apesar da enorme frustração, já na volta pra casa a reação dos brasileiros foi bastante positiva. Os grandes jogadores, assim como o técnico Telê Santana, foram recebidos por milhares de pessoas em festa, fato raro de acontecer com uma equipe de futebol derrotada carregando tamanho favoritismo.

Gostou de relembrar esse timaço? Sabe de algum fato marcante sobre a Seleção de 82 pra contar pra gente? Deixe seu comentário aqui no post!

cta_finalpost_atletico

Deixe um comentário?

  1. ELIAS 3 de junho de 2022 as 18:12 O seu comentário está aguardando moderação.

    SEM DÚVIDAS, FOI UM TIMAÇO!

    Responder
  2. Alfredinho 3 de abril de 2022 as 00:59 O seu comentário está aguardando moderação.

    É preciso que se diga que os 22 jogadores desta seleção que encantou o mundo, não levantaram a taça nesta e em nenhuma Copa posterior. A bruxa não só voou no Sarriá. Voou em volta desse escrete,

    Responder
  3. Edu 30 de março de 2022 as 22:07 O seu comentário está aguardando moderação.

    Baita seleção de 82 minha primeira copa com 11 anos,a zaga não era tão sólida faltou um 9 matador Serginho era caneludo tele era teimoso e arrogante parou numa Itália desacreditada mas muita compacta foi triste esse dia

    Responder
  4. Marco 4 de outubro de 2021 as 11:52

    A Itália não ganhou nos pênaltis, foi uma vitória por 3 x 1 contra Alemanha .
    Caso o jogo terminasse empatado teria outro jogo marcado para terça-feira.

    Responder
  5. Guilherme 4 de outubro de 2021 as 11:10

    A Itália ganhou 3 x 1 da Alemania na final, não foi nos pênaltis.

    Responder
  6. Aender 20 de setembro de 2021 as 15:57

    A melhor seleção de todos os tempos, porém havia pontos fracos. Oscar e Waldir Perez eram fracos. O Roberto Dinamite era muito melhor que o Serginho. No jogo contra a Itália, ninguém nunca disse que o primeiro gol do adversário foi falha terrível do Júnior. O gol foi nas costas dele.
    Ninguém diz também que anularam o Zico que limitou-se e um passe para o Sócrates. Nunca disseram que o Toninho Cerezo, depois do Paolo Rossi,foi disparado o melhor em campo.

    Responder
  7. Jaison Marchiori 25 de agosto de 2021 as 22:32

    Rapaziada miúda, foi sim pela seleção de 82 que eu chorei. Depois, ganhamos 94 e 2002, mas aquela seleção de 82 encantada a todos. Acho que não tinhamos um bom goleiro e um bom centroavante. Mas os outros nove era de tirar o chapéu e aplaudir o tempo todo. Bons tempos onde todos tinham orgulho de nossa seleção, já hoje……

    Responder
  8. wanderley 17 de agosto de 2021 as 14:47

    A melhor selecao de todos os tempos nao sei pq me lembro de 82 pra ca,mas com certeza a melhor que ja vi jogar ,se colocar esses pernas de pau que jogam hoje e ganham milhoes iam perder de 10×0 pra de 82.bando de cai cai chorao.

    Responder
  9. WAGNER 11 de julho de 2021 as 10:19

    Eu me lembro e fico triste até hoje. Pra mim,a melhor seleção de todos os tempos, mesmo sem ganhar. Superou a de 70.

    Responder
  10. wendel hermenegildo alves 30 de janeiro de 2021 as 14:40

    Telê foi um mestre mais era teimoso, Careca fez falta cortado por contusão. muita gente pensa que o Reinaldo foi cortado por contusão, mais na verdade foi por problemas extra campo. e teve até o dedo do então governo militar… menos de um mês depois da copa o Atlético fez excursão na Europa e num jogo contra o PSG o Atlético ganhou de 3 x 1 fez um golaço passe para um gol acabou com o jogo. aí os repórteres no campo perguntaram o porquê dele não ter sido convocado… e ele falou não sei pergunte o Telê? os gols desse jogo tem no youtube. no time reserva não teria levado o Renato pé murcho , e sim o Adílio. no jogo contra a Itália o Cerezo além da falha que resultou o gol. depois do gol teria que ter colocado o excelente Batista no lugar. agora você fazendo um raio x de cada jogador somando a qualidade a de 82 leva a vantagem.

    Responder
  11. Alexandre 19 de março de 2020 as 13:25

    Pesquise sobre a de 58 , era fortíssima também. Única seleção americana a ganhar uma copa na Europa.

    Responder
  12. Joel Silva Almeida 22 de janeiro de 2020 as 20:55

    Desde que vejo futebol para mim foi a melhor seleção de todos os tempos
    Que pena que o tele Santana não colocou um outro goleiro por exemplo o Carlos que estava em uma ótima fase, mais ganhar e perder fais parte do jogo.

    Saudade do lindo futebol que essa seleção encantava a todos os amantes do futebol

    Joel Silva.

    Responder
  13. Caio 20 de novembro de 2019 as 16:06

    Seleção fraca, tava longe de ser a melhor do mundo, paolo Rossi mostrou naquele ano como se joga futebol à seleção de Zico. Rossi mandou lembranças. A Itália SIM era uma grande seleção.

    Responder
  14. Hugo 2 de julho de 2019 as 17:01

    Gostaria muito de ter visto a seleção de 82 jogar, na época só tinha 05 anos, não lembro de nada, mas o que me falam ou vejo na internet é que essa seleção realmente encantava, não sei se foi melhor que a de 70, pelo que vejo nos vídeos as duas são muito parelhas, muitos craques em um time só, mas se tivesse que dar uma opinião, pelo que vejo nos vídeos acho que escolheria a de 70, sendo que respeito e gosto de ouvir que é da época.

    Responder
  15. Júlio camaratta 30 de junho de 2019 as 05:00

    Hoje eu assisto a seleção atual , mas não chega nem perto da seleção de 82.. Falcão, Zico , Éder , e o melhor técnico brasileiro tele Santana , sem palavras…

    Responder
  16. Ivoneide Mota Silva 21 de setembro de 2018 as 02:14

    Sem dúvida uma grande seleção!

    Responder
  17. Airton 29 de junho de 2018 as 22:42

    Eu vi Pelé jogar na Copa de 70, mas sinceramente, não trocaria a seleção de 82 pela de 70, a seleção de 82 foi a seleção que mais me marcou , me emocionou e mesmo perdendo por falha da defesa, ela sempre será lembrada como a melhor seleção que já passou pelos gramados , e que até hoje nenhuma seleção do mundo pode ser compara a ela.

    Responder