Por que o jogador Fred pode ser o novo ídolo do Galo?

Por que o jogador Fred pode ser o novo ídolo do Galo?

Frederico Chaves Guedes. O cara que marcou gol em todas as estreias na carreira, o maior artilheiro da era dos pontos corridos do Campeonato Brasileiro, o jogador Fred.

O mineiro de Teófilo Otoni voltou para sua terra natal para vestir o manto sagrado do Galo e confirmou sua fama de estreante goleador balançando as redes do outro time da cidade.

É vestindo alvinegro que Fred reedita a parceria de sucesso com Robinho, consagrada na seleção brasileira, para levantar mais um caneco. Por essas e outras, separamos cinco motivos que podem levar Fred a ser ídolo do Galo. Confira:

Estreia com gol no clássico

Desde que estreou pelo América-MG em 2003, Fred se notabilizou por marcar gols na primeira partida por cada clube (e na seleção brasileira) em que jogou. No Galo não foi diferente, e no dia 12 de junho de 2016 o agora camisa 77 estreou marcando diante do maior rival, em partida válida pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Artilheiro dos pontos corridos

O primeiro gol de Fred pelo Galo foi o seu terceiro no Campeonato Brasileiro, totalizando 116 gols na era dos pontos corridos. De quebra, ainda foi artilheiro das edições de 2012 (20 gols) e 2014 (18 gols). De 2003 para cá, quem mais chegou perto de Fred foi o recém-aposentado Paulo Baier, com 106 gols, seguido por Borges (98) e Alecsandro (96).

Parceria com Robinho

A volta de Fred para Belo Horizonte, para jogador no Galo, marca também seu reencontro com o atacante Robinho. A primeira vez que os dois jogaram juntos foi na seleção brasileira, na disputada da Copa do Mundo de 2006, na Alemanha, mas desde os amistosos de 2011 os dois não vestem a mesma camisa em campo.

Mesmo assim, entrosamento não falta para essa dupla. Na estreia de Fred pela seleção brasileira, entrando em campo aos 43 minutos do segundo tempo da partida contra a Austrália, na fase de grupos da Copa do Mundo, o atacante serviu Robinho, que finalizou na trave. No rebote, o próprio Fred mandou para as redes. Agora, o desafio dos dois é repetir a parceria no Galo.

Experiência

Não bastasse ter sido capitão do Fluminense por seis anos e levado o clube a dois títulos do Campeonato Brasileiro e a uma final de Copa Libertadores da América, e ter sido tricampeão francês pelo Lyon, Fred conta com a bagagem de ter disputado 39 jogos pela seleção brasileira, com 18 gols marcados.

Perto de completar 33 anos, no dia 3 de outubro, o artilheiro adquiriu a experiência necessária para liderar uma equipe rumo ao título nacional e chamar a responsabilidade para si, sem perder o faro de gol.

Poder de decisão

Todos lembram do fiasco da seleção na Copa de 2014, mas, às vezes, esquecem da goleada por 3 a 0 que o Brasil aplicou na Espanha, na Copa das Confederações de 2013, com direito a dois gols de Fred, que ainda seria artilheiro do torneio com cinco gols.

Bicampeão brasileiro pelo Fluminense, Fred é, de fato, o que se pode chamar de atacante decisivo. Em 2012, o jogador levou seu ex-clube ao título sendo artilheiro do campeonato com 20 gols, façanha que repetiu em 2014 (6ª colocação no campeonato), com 18 gols.

Que tal dividir a história do artilheiro Fred com os apaixonados pelo Galo? Compartilhe!

Fonte da imagem: bit.ly/554.ref

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *