Goleiro Victor volta a se destacar no gol do Galo

O goleiro Victor é um dos grandes ídolos do Atlético Mineiro. O craque é um dos responsáveis diretos por ajudar o clube a ganhar o maior título de sua história: a Taça Libertadores da América de 2013.

Com grandes defesas e alguns milagres, como no pênalti de Riascos na partida contra o Tijuana, o arqueiro se consagrou e caiu nas graças da torcida. Porém, recentemente, Victor vinha sofrendo com alguns questionamentos da torcida sobre as suas atuações em alguns jogos.

No post de hoje, conheça um pouco mais sobre este jogador e veja por que ele voltou a se destacar no Galo:

Má fase de Victor

Nos últimos anos, Victor sofreu com algumas lesões: foram duas apenas neste ano de 2016, uma na região lombar e outra no joelho. As contusões, somadas a algumas partidas irregulares nas quais o goleiro falhou, fez a torcida questionar se o ídolo atleticano, único titular absoluto desde 2007 (quando Diego Alves, atualmente no Valencia da Espanha, era o camisa 1), ainda poderia jogar em alto nível.

A volta por cima

Como todo grande jogador, no momento em que as dúvidas sobre a sua capacidade mais cresciam, junto com o final de temporada, o goleiro conseguiu reverter seu cenário. Nesta reta final de Campeonato Brasileiro e, principalmente, da Copa do Brasil, o goleiro vem sendo fundamental para que a equipe treinada por Marcelo Oliveira se mantenha na briga pelo título de ambos os torneios.

Goleiro Victor na Copa do Brasil

Victor deve grande parte de sua idolatria atleticana às defesas de pênaltis realizadas na Libertadores de 2013. Foram três defesas espetaculares contra Tijuana, Newell’s Old Boys e Olímpia. Três anos depois, as penalidades novamente o ajudaram a se reconsagrar como milagreiro para a torcida do Galo.

Contra o Juventude, pelas quartas-de-final da Copa do Brasil, o Atlético-MG havia ganho o jogo de ida, em Belo Horizonte, por 1×0. No jogo de volta, logo no início o Juventude abre o placar. Victor, com ótimas defesas no tempo normal, garantiu o placar mínimo e levou o jogo para o desempate nos pênaltis. Duas grandes defesas colocaram o Galo na semifinal da Copa.

No primeiro jogo das semis, contra o Internacional e fora de casa, mais uma vez Victor foi fundamental. Ótimas defesas ajudaram o time a vencer o primeiro jogo do duelo por 2×1. No jogo de volta, o clube atleticano tinha a vantagem de poder perder por até 1×0 para chegar à final do torneio, mas não facilitou e empatou em 2×2.

Trajetória de Victor no Atlético-MG

O goleiro natural de Jundiaí, interior de São Paulo, chegou na cidade do Galo como grande esperança para resolver o problema que a equipe tinha debaixo das traves. Desde que Diego Alves, revelação atleticana, foi vendido para a Espanha, a equipe mineira contratou outros dez goleiros para serem titulares da meta alvinegra. Nenhum convenceu.

Foi então que Alexandre Kalil resolveu apostar alto para acabar com esse “sofrimento”. Em 29 de junho de 2012, Victor foi contratado por três milhões de euros mais 50% do passe do zagueiro Werley. Uma aposta alta na época, que se mostrou mais do que acertada.

Em sua primeira temporada no clube de Belo Horizonte, Victor ajudou o Atlético a ser vice-campeão brasileiro, com a terceira defesa menos vazada do torneio.

Em seu segundo ano foi grande nome na Libertadores, maior conquista da história do clube. Na temporada seguinte mais uma grande vitória. A primeira Copa do Brasil do Galo (segunda de Victor) veio coroar de vez o atleta em um campeonato onde o Atlético virou jogos “impossíveis” contra Corinthians e Flamengo após perder os jogos de ida por 2×0 e sofrer o gol dentro de casa.

O clube mineiro chegou à final e derrotou o Cruzeiro, seu maior rival, se impondo e impedindo que ele fizesse a dobradinha. O Atlético acabou levando tanto a Copa quanto o Campeonato Nacional, para o deleite da torcida.

Nesta nova fase, o goleiro Victor ajuda mais uma vez a colocar o Galo entre as melhores equipes do país. Já está entre as quatro melhores da Copa do Brasil e segue firme no Brasileiro.

Qual momento desta nova grande fase do goleiro milagreiro mais te marcou? Ele ainda deve ter chances na Seleção Brasileira? Deixe o seu comentário aqui no post e participe!

cta_finalpost_atletico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *