Futuro da Seleção: Veja as grandes promessas para 2018

Futuro da Seleção: Veja as grandes promessas para 2018

Depois da enorme frustração pela perda da Copa de 2014 em casa, sendo goleada nas semi-finais por 7×1, a palavra de ordem é renovação. Além disso, aqui no Brasil se formam craques a cada minuto, em cada rua, quadra, praça ou campo de terra batida.

Formar jogadores excepcionais e aproveitar as joias que aparecem é sempre importantíssimo para a manutenção do nosso jogo. As eliminatórias para a Copa da Rússia já começaram e o futuro da Seleção Brasileira depende de jogadores que, apesar de ainda bem jovens, já estão fazendo excelentes temporadas em grandes clubes ao redor do mundo e são sérias promessas para 2018.

Quer saber quem tem grandes chances de ser figurinha carimbada com a camisa amarela no próximo álbum de Copa do Mundo? Confira agora a nossa lista de grandes revelações!

Phillipe Coutinho

O meio-campista de estilo clássico jogou no Vasco desde criança, defendeu as seleções sub-17 e sub-20 e, após um ano como profissional, foi jogar pela Internazionale de Milão. Em 2013, foi vendido ao Liverpool, onde assumiu a camisa 10 e, desde então, com um perfil de meia clássico e decisivo, vem acumulando ótimas apresentações. Foi escolhido o melhor jogador do clube na temporada 2014-15 e, hoje, desperta o interesse do Barcelona.

Douglas Costa

Revelado pelo Grêmio, o habilidoso canhoto foi para o Shakhtar Donetsk aos 20 anos, onde conquistou o pentacampeonato ucraniano. Hoje, aos 25 anos, faz a sua primeira temporada pelo poderosíssimo Bayern de Munique e vem sendo titular. Substituindo pelas pontas Ribéry e Robben, lesionados neste início de campanha, tem sido decisivo para o time de Pep Guardiola, com gols e boas jogadas!

Rafinha Alcântara

O filho mais novo de Mazinho é um dos cérebros da equipe do Barcelona! Criado nas categorias de base do clube catalão, ele foi emprestado ao Celta de Vigo por uma temporada, mas voltou para o Barça em 2014. Passou pelas seleções de base da Espanha e do Brasil, mas desde 2013, só é convocado para vestir a camisa amarela, tendo em 2015, aos 22 anos, estreado com o time principal num amistoso contra a Costa Rica.

Lucas Silva

Volante de bom passe e chute preciso, Lucas Silva foi revelado pelo Cruzeiro, onde foi bicampeão brasileiro em 2013-14. Titular nos dois anos, recebeu em 2014 a Bola de Prata e o Prêmio Craque do Brasileirão em sua posição.

As conquistas individuais, coletivas e a grande bagagem adquirida ainda aos 22 anos, levaram-no ao Real Madrid! Lá, ele assinou contrato até 2020, após uma transferência que girou em torno de 40 milhões de reais. Sem o passaporte espanhol, foi emprestado nesta primeira temporada ao Olympique de Marselha, onde está jogando com grandes chances de defender a seleção olímpica ano que vem, no Rio.

Valdívia

O jogador do Internacional é veloz, habilidoso e decisivo. Ele tem apenas 21 anos, mas ao contrário do “original”, o chileno é titular absoluto e não deixa o time na mão.

Em Porto Alegre desde 2012, jogando pelos profissionais desde 2013, coleciona grandes atuações e belos gols. Recentemente, teve o contrato renovado até 2019 e é outro que deve ser visto no Rio ano que vem!

Jemerson

O zagueirão do Galo chegou em Belo Horizonte em 2010, vindo do Confiança-SE e, no ano seguinte, participou do grupo campeão da Taça BH de Futebol Júnior. Foi promovido ao time principal pelo então técnico Cuca, em 2013, quando foi recebido por nomes de peso, como Ronaldinho e Gilberto Silva.

Em 2014, substituiu Réver no jogo de ida da Recopa Sul-Americana e não decepcionou, tendo sido fundamental e titular em vários momentos no restante da temporada, incluindo o caminho para o título da Copa do Brasil! Aos 23 anos, é tido como uma das maiores revelações do futebol brasileiro e, com a sua velocidade, inteligência e qualidade com a bola nos pés, já atrai olhos de gigantes do continente europeu.

O Brasil tem uma safra muito boa de jovens entre 20 e 25 anos, estabelecendo-se no futebol aqui e lá fora. São promessas para 2018, que terão os próximos três anos para mostrar que podem brilhar em seus clubes e nas oportunidades que tiverem com a amarelinha desde agora, construindo o futuro da Seleção Brasileira.

Concorda com os nomes que colocamos aqui? Tem alguma sugestão, acha que ficou alguém de fora? Deixe um comentário no post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *