Foto: Divulgação

Fluminense de Feira contrata o meia Jorge Wagner

O Touro do Sertão não quer ser um mero coadjuvante na temporada 2017. Visando a disputa do Campeonato Baiano e uma vaga na Série D no segundo semestre do próximo ano, o Fluminense de Feira surpreendeu na hora de reforçar o time. O tricolor anunciou a contratação do experiente meia Jorge Wagner, revelado pelo Bahia, com passagens pelo Cruzeiro, Inter, Corinthians, São Paulo, Botafogo e Vitória. O atleta de 38 anos também defendeu o Lokomotiv Moscou, da Rússia, o Bétis, da Espanha, além dos clubes japoneses Kashiwa Reysol e Kashima Antlers.

Mesmo com tantos clubes gabaritados e inúmeros títulos, como o bicampeonato brasileiro pelo São Paulo, Jorge Wagner disse que ainda faltava realizar mais um sonho. Agora não falta mais: “O Fluminense é um clube de força e tradição na Bahia e para mim será uma alegria jogar no clube da minha cidade. Sempre sonhei em jogar num clube de Feira. Tive contatos com os dirigentes, gostei do projeto e vou encarar o desafio de vestir esta camisa“, afirma Jorge Wagner, que fechou contrato por um ano.

O meia está ciente de que o Fluminense de Feira não tem gabarito financeiro para segurar o salário de um jogador como ele. Mesmo assim, o atleta sabe que pode fazer a diferença e promete jogar dentro de fora de campo, principalmente na tentativa de conseguir novos patrocinadores.

“Ao longo desses anos no futebol conheci muitas pessoas de diversos setores da sociedade e posso, através do conhecimento, conseguir patrocinadores para apoiar o projeto do Fluminense, que é muito bom, mas os dirigentes têm muitas dificuldades para manter e quem gosta de futebol, quem gosta do Fluminense, precisa dar a sua contribuição. Como filho da terra, quero dar meu apoio e espero que as pessoas possam dar as mãos e fazer um Fluminense forte, capaz de conquistar títulos e dar muitas alegrias aos seus torcedores”, disse Jorge ao site oficial do Flu.

O diretor de futebol do Touro, Zé Chico, se diz otimista com a contratação do meia. “Fomos bem claros em relação à situação do clube: mostramos as dificuldades e, logicamente, as perspectivas muito boas, principalmente pelo que fizemos este ano dentro de campo. Jorge Wagner ficou satisfeito com o que viu e ouviu”, afirmou. O Flu teve um ano bem produtivo em 2016. No Campeonato Baiano, só foi eliminado nas semifinais, pelo Bahia, mas assegurou a terceira colocação. Na Série D, só parou nas quartas de final, contra o Volta Redonda, que acabou campeão. Se fosse para a semifinal do torneio, o time assegurava vaga na Série C.

Já Jorge Wagner ficou sem clube em 2016, praticamente aposentado. Seu último jogo foi pelo Vitória, na Série B de 2015, contra a Luverdense, no dia 21 de novembro. Caso o Fluminense não consiga vaga para a Série D no segundo semestre, o contrato termina no Campeonato Baiano.

Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *