Entenda como ocorreu a incrível ascensão do time do Bahia na série B

Relatos de superação sempre são capazes de motivar e empolgar. Quando se trata do time do coração, então, a vitória tem um sabor ainda mais especial. A fantástica ascensão do time do Bahia, na série B do campeonato, é uma dessas histórias.

Mas como o time alcançou esse resultado? Como ele se organizou para conseguir essa ascensão? Quais são os seus destaques? Veja tudo sobre essa vitória no post de hoje!

Setor de defesa

Ok, no futebol é fundamental fazer gols. Mas não adianta acertar o time lá na frente se ele continuar sendo massacrado pelo adversário. Por isso, a defesa é tão importante! Quanto a isso, o time do Bahia fez a lição de casa direitinho.

No início da temporada, a defesa do time era uma fonte de preocupação e foi muito questionada. Mas isso mudou desde a chegada do técnico Guto Ferreira, no mês de junho.

Por isso, quase no final do campeonato o jogo literalmente virou: atrás apenas do Londrina e do Atlético-GO, ela é a terceira menos vazada da Segunda Divisão, com 27 gols sofridos e o setor de destaque do time.

Qual é o segredo desse sucesso? Segundo Jackson, defensor do time do Bahia, o entrosamento dos jogadores do setor é fundamental. Além disso, o jeito que o Guto trabalha a linha de quatro durante os treinos, orientando o posicionamento e o momento certo para a ação, faz toda a diferença.

Ataque afiado

No início do ano, o atacante Edigar Junio chegou ao time do Bahia e mostrou que realmente sabe fazer a diferença. Nesse período, ele se tornou um dos principais jogadores do time.

Mesmo tendo passado por um período de lesões, o jogador voltou aos campos, conseguiu retomar uma sequência de jogos e não decepcionou a torcida.

Já com a confiança e o time recuperados, Edigar balançou a rede e ajudou o time a conquistar vitórias importantes, que garantiram um melhor posicionamento da equipe no campeonato.

Apesar dos bons resultados, o atacante ressalta que é preciso comemorar, mas sem perder a humildade. Como o objetivo da equipe é ficar no G4 e garantir o acesso à série A, cada partida precisa ser vista como uma final.

Trabalho do técnico

Além do esforço realizado com a defesa para ajustar o posicionamento — que deu muito resultado — o técnico Guto Ferreira comanda os trabalhos em campo preparando os jogadores para aprimorar os passes e obterem melhores jogadas.

A espetacular recuperação do time ao longo do campeonato, ocorrida sob seu comando, fez com que o treinador recebesse um apelido carinhoso dos jogadores: Gordiola! O comparativo, que se refere ao técnico europeu Pep Guardiola, foi bem recebido pelo comandante do time do Bahia.

Apoio da torcida

É claro que, com uma ascensão tão impressionante, o resultado não poderia ser outro: a torcida vestiu a camisa do time e tem apoiado o elenco em suas atuações.

Mesmo quando não está presente em um jogo devido à distância, a torcida tem apoiado a equipe no embarque e desembarque, promovendo muita festa e mostrando o reconhecimento ao trabalho do grupo.

E você, tem acompanhado a ascensão do time do Bahia? O que acha da atuação do grupo? Participe da discussão deixando seus comentários abaixo!

cta_finalpost_bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *