Foto: Divulgação

Copa do Brasil: 4 motivos para o torcedor do Galo acreditar no bicampeonato

Situação adversa, jogo complicado, adversário qualificado. Placar de 2 x 0 de vantagem para o oponente em um jogo mata-mata. Você deve estar pensando: “Impossível. Só um milagre para um time virar o jogo e sair classificado”.

Pois a torcida do Galo acredita no impossível! A Ponte Preta se arriscou ao fazer o segundo gol contra o Galo e foi eliminada da Copa do Brasil 2016. Os próximos confrontos já foram definidos: caso o Atlético Mineiro passe pelo Juventude, pegará o vencedor de Santos x Internacional.

Na final, o time pode enfrentar os paulistas Corinthians ou Palmeiras, o Grêmio ou o Cruzeiro, reeditando a final de 2014. O caminho até a final não será fácil, mas a torcida atleticana jamais deixará de acreditar.

Conheça aqui 4 motivos para o torcedor do Galo acreditar no bicampeonato da Copa do Brasil:

1. Robinho

Um dos heróis do confronto contra a Ponte Preta nas oitavas de final da Copa do Brasil, o jogador está passando por uma fase fantástica. Os números mostram que essa é uma das melhores temporadas de Robinho em sua história como jogador e, a cada confronto, ele evolui mais.

Robinho salvou o Galo no jogo contra a Ponte Preta no estilo atleticano de ser: gol de empate aos 40 minutos do segundo tempo. Sofrido, do jeito que a massa está acostumada. Após o término do jogo, o craque alvinegro desceu para o vestiário exalando alegria e soltando o grito entoado pela torcida: “Aqui é Galo, eu acredito!”.

2. “Eu Acredito”

Foi preciso tomar o segundo gol no confronto contra a Ponte Preta, em Campinas, para a torcida inflar o peito e voltar a anunciar o tão famoso “Eu acredito”. A volta do grito trouxe ânimo aos jogadores, mostrando que a massa está junto deles e acredita que são capazes.

Desde a mágica Copa Libertadores de 2013, em que foi criado o mantra “Eu Acredito”, os torcedores mostram que realmente acreditam em viradas históricas e magníficas. Como aconteceu contra o Tijuana naquele fatídico pênalti aos 47 do segundo tempo, contra os argentinos do Newell´s Old Boys, os paraguaios do Olimpia em 2013 ainda na Libertadores, e contra os corinthianos e flamenguistas na Copa do Brasil 2014, o Atleticano acredita (e muito) no seu time.

3. A massa está de volta

Altos preços dos ingressos, situação econômica complicada do país, milhões de desempregados. Talvez esses sejam os principais fatores que fizeram com que a torcida do Galo se afastasse um pouco do campo. Mas, agora ela está de volta. No domingo (25/09), mais de 20 mil pessoas compareceram e empurraram o time para mais uma vitória no jogo entre Galo e Internacional no Horto .

A massa está de volta e, quando ela está presente, o Galo se torna um adversário muito complicado. O saudoso Telê Santana já dizia: “com essa torcida, o Atlético é quase imbatível”. A torcida sabe da força que tem, sabe que quando enche o estádio é o 12º jogador. E, com a massa de volta, o Galo tem uma grande vantagem frente aos demais concorrentes.

4. Elenco

o Atlético tem, hoje, um dos melhores elencos do Brasil, se não for o melhor. Apesar de não poder contar com Fred nessa competição (Fred já jogou a Copa do Brasil quando atuava pelo Fluminense), o Galo ainda conta com jogadores de extrema qualidade: Victor, Leonardo Silva, Fábio Santos, Leandro Donizete, Dátolo (que voltou muito bem de lesão), Robinho, Clayton e os selecionáveis Erazo, Rafael Carioca, Cazares, Otero e Lucas Pratto. Isso sem contar os lesionados Maicosuel e Marcos Rocha.

Considerando que o time terá todos os jogadores à disposição para a competição e que seus adversários não têm um elenco tão qualificado assim, o Galo tem grandes chances de conquistar o bicampeonato. Mesmo continuando na disputa pelo Brasileirão, o elenco alvinegro é capaz de jogar as duas competições em alto nível com os grandes jogadores que têm.

E você? Acredita que o Galo vai conseguir o bicampeonato da Copa do Brasil esse ano? Deixe sua opinião nos comentários e participe!

cta_finalpost_atletico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *