Com melhora na Série B, Bahia busca voltar ao G-4

Com melhora na Série B, Bahia busca voltar ao G-4

A pausa de duas semanas na Série B tem surtido o efeito que o Bahia esperava: após três partidas disputadas, a equipe do técnico Guto Ferreira ainda não perdeu – somou um empate e duas vitórias. Para além dos resultados, salta aos olhos a evolução do Tricolor dentro de campo, com atuações consistentes nos triunfos sobre Avaí, fora de casa, e Paraná, na Fonte Nova – no empate com o Atlético-GO, apesar da evolução, o time ainda esbarrou em velhas falhas. O crescimento será colocado à prova novamente nesta terça-feira, às 19h15 (horário de Brasília), quando o Bahia duela contra o Joinville, em Santa Catarina, com chance inclusive de entrar no G-4.

Não será simples voltar ao grupo dos quatro melhores da Segundona já na próxima rodada. Além de vencer o Joinville, o Tricolor, 6º colocado com 31 pontos, precisa torcer por uma derrota do CRB e um empate ou derrota do Brasil de Pelotas. O time alagoano, 4º colocado, tem 34 pontos, enquanto os gaúchos, que ocupam a 5ª posição, têm 33.

Caso a combinação de resultados aconteça, o Bahia igualaria os adversários em número de pontos e os superaria no saldo de gols, segundo critério de desempate da competição – o primeiro é número de vitórias. O CRB enfrenta o Oeste em casa, no estádio Rei Pelé, e o Brasil de Pelotas sai para enfrentar o Bragantino no Nabi Abi Chedid. Todos os jogos acontecem na terça-feira.

Uma das apostas do Bahia para manter o embalo é o atacante Edigar Junio, que voltou a ter boas atuações depois de enfrentar uma série de lesões. Em entrevista coletiva, o jogador falou sobre a possibilidade de entrar no G-4 ao fim da rodada.

– A gente vem com essa mentalidade de cada jogo ser uma final. Assim que a gente vai encarar. A gente sabe que pode estar mais próximo, até entrar no G-4. Temos que entrar concentrados no jogo em si, no adversário, para, no final, ver os resultados e comemorar se estiver no G-4 – afirma o atacante.

O Bahia tem saldo positivo de 11 gols, contra quatro de Brasil de Pelotas e três do CRB. Levando em consideração os últimos três jogos, período de evolução da equipe, os números são ótimos: sete pontos, sete gols marcados e apenas um sofrido. No mesmo período, o time alagoano perdeu duas vezes e empatou uma, enquanto os gaúchos têm dois triunfos e uma derrota.

O momento é animador, porém é preciso manter a humildade, avalia o atacante Edigar Junio.

– É importante a gente ter essa sequência, porque, como falei, a gente ganhou confiança, a torcida voltou a acreditar. Mas a gente tem que ter humildade e colocar os pés no chão, porque ainda tem muita coisa para acontecer – destaca Edigar Junio.

O técnico Guto Ferreira tem duas baixas para a partida: o zagueiro Tiago, suspenso, e o volante Feijão, vetado por conta da cotovelada que recebeu no jogo contra o Paraná (o volante, no entanto, é reserva). Na defesa, Lucas Fonseca ganha uma oportunidade para jogar ao lado de Jackson. O Bahia entra em campo com Muriel; Eduardo, Jackson, Lucas Fonseca e Moisés; Luiz Antônio, Juninho e Renato Cajá, Edigar Junio, Allano e Hernane.

Fonte:

cta_finalpost_bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *