Bruno Soares espanta má fase e avança no Rio

Bruno Soares espanta má fase e avança no Rio

Com a quadra número 1 lotada, com cerca de mil pessoas para acompanhar sua partida ao lado do austríaco Alexander Peya, Bruno Soares soube usar bem a motivação do público para espantar a má fase e seguir no Aberto do Rio. Depois de cair ainda na primeira fase em São Paulo, na última semana, o mineiro e sua dupla reagiram bem no confronto contra o sueco Johan Brunstrom e o americano Nicholas Monroe e venceram a partida por 2 set a 0, parciais de 7/6 e 6/4 depois de 1h28m.

Para Bruno Soares, no entanto, a má fase é um pouco inexplicável. Isso porque, mesmo nas derrotas sofridas – em especial no Aberto do Brasil e na Austrália –, os números do confronto mostram uma superioridade enorme de sua dupla com Peya sobre os adversários. Segundo ele, talvez a confiança nos momentos decisivos precisava ser recuperada e resumiu o sentimento por isso:

– Esquisito! Se você olhar as estatísticas do jogo, tivemos vantagem em pontos ganhos na devolução, break points, porcentagem de tudo muito melhor. E o jogo foi 7/6 e 6/4. Ou seja, estivemos perto de perder ao menos o primeiro set. Semana passada foi a mesma coisa. A gente está jogando muito melhor que nossos resultados. Não é hora de se preocupar muito com isso. Se a gente continuar jogando assim, é ajustar uma coisa ou outra, ganhar um pouco de confiança, uma sequência de vitórias… a coisa vai voltar às vitórias com mais frequência – resumiu.

Na próxima fase da competição, Bruno Soares e Peya esperam o vencedor entre Busta/Delbonis e Lorenzi/Schwartzman já nas quartas de final do Aberto do Rio.

Fonte:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *