Foto: Divulgação

Bahia valoriza gol marcado fora de casa e acredita na classificação

Triunfo de 1×0 no domingo (30), na Fonte Nova, dá vaga ao tricolor na final da Copa do Nordeste

A derrota de 2×1  no Barradão não foi tão lamentada para os jogadores do Bahia. E tem explicação. Caso vença por um simples 1×0, domingo (30), a partir das 16h, na Fonte Nova, o tricolor garante vaga na final da Copa do Nordeste.

Para o meia Zé Rafael, o time tem condições de inverter a vantagem rubro-negra, que agora joga por um empate. Segundo ele, o apoio da torcida será fundamental. “A gente vai buscar dentro de casa, temos condições de fazer isso. Nossa classificação vai vir”, disse o jogador. A Fonte será exclusiva da torcida tricolor.

Para ele, a polêmica expulsão de Gustavo no primeiro tempo prejudicou o Bahia. “Nosso time não fez uma partida ruim. A expulsão de Gustavo dificultou, é sempre difícil jogar com um a menos”, analisou Zé Rafael.

O zagueiro e capitão Tiago também mostrou otimismo. “O resultado foi bom. Com 1×0 a gente passa pra final”, resumiu, confiante. Depois, também criticou a arbitragem. “O juiz foi severo demais. Kanu fez um teatro do caramba, dá mais para ser ator”, bradou, referindo-se ao lance em que o centroavante Gustavo acabou sendo expulso.

O time do técnico Guto Ferreira terá dois importantes desfalques no confronto da Fonte Nova. Hernane teve uma lesão grave, como explicou Daniel Araújo, médico do  Bahia. “Foi feito o raio-x e Hernane teve uma fratura na tíbia. Vai ficar cerca de três meses afastado”. Substituto do Brocador, Gustavo foi expulso e também fica de fora. A tendência, com isso, é a improvisação de Edigar Junio como centroavante, com Allione e Zé Rafael pelos lados. O técnico Guto Ferreira falou pouco sobre o assunto. Segundo ele, só nos treinos de hoje e amanhã para a definição sair. “Vamos encontrar alguma opção no elenco”, falou.

Desabafo

Depois da partida, o vice-presidente do clube, Pedro Henriques, convocou a imprensa e concedeu entrevista coletiva. O dirigente reclamou da arbitragem que, para ele, influenciou no resultado final do jogo. Henriques reclamou da expulsão de Gustavo e lembrou da cotovelada que o zagueiro Kanu, do Vitória, deu no zagueiro Lucas Fonseca. O rubro-negro recebeu só cartão amarelo.

“Falo diretamente pra Liga do Nordeste, CBF ou quem quer que seja. Não aguento mais ser prejudicado. O que o Bahia precisa fazer? Tem que votar em alguém?”, reclamou  o vice-presidente, irritado.

Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *