Foto: Divulgação

Bahia sobe para Série A apesar de derrota para Atlético-GO

Foi com sofrimento. O Bahia perdeu para o Atlético-GO por 2 a 1 neste sábado, 26, no estádio Olímpico, em Goiânia, mas conseguiu o acesso para a Série A do Campeonato Brasileiro. O Tricolor dependeu do resultado do jogo entre Náutico x Oeste, na Arena Pernambuco, para confirmar a classificação para a Série A.

A apreensão ficou maior porque o jogo do Náutico foi paralisado por conta de uma invasão quando estava 2 a 0 para o Oeste. O Esquadrão esperou para comemorar o acesso, mas no final pode soltar o grito de “O Tricolor voltou”.

O Esquadrão se classificou na 4ª colocação, atrás do campeão Atlético Goianiense, do Avaí e do Vasco. O time fez campanha de 18 triunfos, 9 empates e 11 derrotas.

O Jogo

O Bahia começou devagar, mesmo precisando apenas de um empate para conseguir o acesso. As melhores chances do time no início do jogo esbarraram num problema: os erros de passe nas jogadas mais decisivas. Aos 16 minutos, o atacante Hernane errou o último toque que colocaria Edigar Junio na cara do gol.

O Esquadrão tentou tomar o controle do jogo, no entanto o Dragão parecia mais ligado. Até que, aos 35, o lateral-esquerdo Moisés saiu à toda pela esquerda e cruzou, a bola foi rasteitinhas, passando por todo mundo até encontrar Edigar Junio no segundo pau, apenas para empurrar para o gol.

O jogo parecia tranquilo para o Tricolor, mas no finzinho do primeiro tempo Gilsinho fez jogada individual e a bola se ofereceu para Junior Viçosa, que só teve o trabalho de colocar no canto esquerdo do goleiro Muriel.

O segundo tempo começou eletrizante. Logo no primeiro minuto, em cobrança de lateral direto para área, Hernane tentou uma bicicleta, furou e a bola caiu no pé de Edigar Junio, que chutou em cima do goleiro. Bahia ensaiou pressão no início do jogo, chegando com perigo várias vezes até a meta do goleiro Klever.

Contudo, aos 15 minutos, o ritmo do jogo caiu. Os times adotaram uma postura mais cautelosa e tentaram não se expor. Até que aos 26, em confusão na área, o Atlético-GO foi pra cima e fez 2 a 1. O técnico Guto Ferreira apostou a última subtituição do time em Allano, que entrou no lugar de Victor Rangel.

Com a virada, o Bahia se desestabilizou. Aos 34, Hernane teve chance clara dentro da área. Allano cruzou, ele recebeu e chutou de primeira, mas foi em cima do goleiro Klever, que salvou o Dragão. O time tricolor não conseguiu ser efetivo. Aos 45, Edigar Junio escapou pela esquerda, cruzou para Hernane, mas a zaga do Dragão afastou. Quando o apito final veio, o time ainda não sabia se tinha conquistado o acesso.

Contornos de crueldade

A classificação do Bahia foi sofrida. O time levou a virada contra o Dragão e ainda teve que esperar pelo resultado do jogo do Náutico contra o Oeste, que foi paralisado por conta de uma invasão de campo. Na volta do jogo, o placar se manteve e o torcedor tricolor pôde enfim comemorar o acesso.

Atlético-GO x Bahia – 38ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B

Local: Estádio Municipal de Goiânia, em Goiás (GO)

Quando: Sábado, 26, às 16h30

Árbitro: Bráulio da Silva Machado (SC)

Assistentes: Kleber Lucio Gil (Fifa-SC) e Rogério Pablos Zanardo (SP)

Cartões amarelos: Matheus Ribeiro, Romário, Magno Cruz, Jorginho, Junior Viçosa (Atlético-GO); Jackson, Luiz Antonio, Edigar Junio (Bahia);

Gols: Edigar Junior (Bahia); Junior Viçosa, Jorginho (Atlético-GO);

Atlético-GO – Kléver, Matheus Ribeiro, Marllon, Ricardo Silva e Romário; Pedro Bambu, Michel, Magno Cruz(Luiz Fernando), Jorginho e Gilsinho (Marquinhos); Júnior Viçosa(Alison). Técnico: Marcelo Cabo.

Bahia – Muriel, Eduardo (Tinga), Tiago, Jackson e Moisés; Luiz Antônio, Renê Júnior e Régis (Renato Cajá); Edigar Junio, Hernane e Victor Rangel (Allano). Técnico: Guto Ferreira.

Fonte

cta_finalpost_bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *