Foto: Divulgação

Bahia encara o Atlântico com retornos de Jackson e Armero

O sorriso já comum de ser visto no dia a dia estava ainda mais largo. Escolhido para conceder entrevista coletiva na terça-feira (4), Armero chegou na sala de imprensa do Fazendão esbanjando alegria após retornar da seleção colombiana.

Estar entre os convocados do técnico José Pékerman trouxe uma motivação maior para o jogador, que volta ao time nesta quarta-feira (5), às 21h45, diante do Atlântico, na Fonte Nova. “Para mim foi muito importante, para minha família, para o clube. Minha autoestima está muito maior, mais alta. A confiança do meu professor da seleção da Colômbia, ele sabe da minha condição, da minha qualidade. Fiquei muito feliz quando vi meus companheiros. Todos sabem que sou um jogador que gosta de trabalhar, vencer”, afirma.

Mesmo contra um adversário já sem pretensões no campeonato, Armero espera dificuldades. “Para mim, para todos nós, é um jogo muito importante. A gente sabe que nada é fácil e temos que jogar para vencer. Com o trabalho que estamos fazendo, vamos fazer o melhor para dar alegria para nossa família, para nossa torcida”, acredita.

Por conta do Ba-Vi do próximo domingo (9), Guto vai escalar um time quase que totalmente reserva. Além da volta de Armero, outra novidade na lista de relacionados é o retorno do zagueiro Jackson, que estava lesionado. Edigar Junio, que entrou no segundo tempo e marcou um gol contra o Sergipe, será titular e pode, inclusive, se credenciar para jogar o clássico.

O lateral-direito Wellington Silva, que havia sentido um incômodo no joelho no treino de segunda-feira, treinou normalmente e será titular. Lucas Fonseca será o parceiro de Jackson na defesa. No meio de campo, a dupla de volantes será formada por Renê Júnior e Matheus Sales. O principal mistério de Guto Ferreira é na criação das jogadas.

Zé Rafael e Diego Rosa disputam uma vaga no time. O primeiro seria utilizado centralizado pela primeira vez, enquanto o segundo já fez a função contra o Flamengo de Guanambi. O ataque terá o trio formado por Edigar Junio, Maikon Leite e Gustavo.

Jogadores como Eduardo, Tiago, Matheus Reis, Edson, Juninho, Régis, Allione e Hernane foram poupados e só retornam no domingo. O goleiro Jean segue vetado pelo departamento médico do clube. Ele ainda não se recuperou de uma amigdalite e é dúvida para o Ba-Vi. Caso ele não reúna condições de atuar, Anderson permanecerá no gol.

Tesão por clássicos 

Ainda que no discurso alguns jogadores tentem camuflar, não há como esconder a expectativa pelos Ba-Vis que estão por vir. O primeiro deles, já no domingo, pelo Campeonato Baiano, não promoverá grandes mudanças em termos de tabela, mas a rivalidade por si só, mexe até mesmo com os mais experientes.

“Eu joguei muitos clássicos, acho uma coisa maravilhosa, um jogo à parte. Joguei na Colômbia, Itália, no Palmeiras, Flamengo. O gosto é diferente. E vencer esse tipo de jogo dá muita moral para o time, muita confiança”, confessa Armero, que faz questão de pregar respeito ao Atlântico.

“Agora a gente está pensando no jogo de quarta. Todo mundo sabe que temos que jogar bem. Nada é fácil. Depois desse jogo, Deus queira que tudo aconteça como tudo mundo quer, vencer, jogar bem, e aí pensar em domingo, no clássico”, pondera.

Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *