Foto: Divulgação

Atlético-MG vence América-MG, afasta pressão e sobe seis posições na tabela

O Atlético-MG entrou para o clássico com o América-MG, pelo Campeonato Brasileiro, pressionado, mas voltou a vencer após três rodadas. O triunfo por 3 a 1, no Independência, dá um pouco de paz ao time alvinegro, que vai jogar mais duas vezes em Belo Horizonte antes da parada para a Copa do Mundo.

Ao vencer o duelo estadual, o Atlético subiu da décima para a quarta colocação no Brasileiro. Com jogos em casa diante de Fluminense e Ceará, o time segue com a meta de chegar entre os três primeiros colocados até o Mundial.

O destaque da vitória atleticana foi Ricardo Oliveira. Pela terceira rodada consecutiva, o centroavante deixou sua marca. Já são cinco no Campeonato Brasileiro, apenas um a menos do que Róger Guedes e Willian, que marcaram seis vezes cada um. Além do gol, que abriu caminho para o triunfo atleticano, o centroavante foi bastante participativo, especialmente na primeira etapa, quando o Atlético chegou mais vezes.

Do outro lado, o goleiro Jori não teve a mesma sorte. O América já não fazia um bom primeiro tempo, com muita dificuldade para chegar na área do adversário.

Apesar de o Atlético não criar tantas chances claras, foi em um contra-ataque que o time alvinegro chegou ao segundo gol, com Cazares. O camisa 10 chutou praticamente sem ângulo e contou com a colaboração do goleiro do América. Jori foi surpreendido com o chute e não conseguiu fazer a defesa, o que complicou bastante o clássico para o time alviverde.

Foram três mudanças no Atlético-MG em relação aos dois jogos anteriores, contra Sport e Chapecoense, quando sofreu seis gols, três em cada confronto. Mesmo com uma formação nova, entraram Patric, Leonardo Silva e Juninho, a defesa do Atlético não conseguiu terminar a partida sem ser vazada. O gol anotado por Messias foi o 14º sofrido pelo time no Brasileiro. Somente contra Corinthians e Cruzeiro que o Atlético não sofreu gols.

O caminho para a vitória atleticana foi aberto aos 11min do primeiro tempo em jogada de Róger Guedes e conclusão de cabeça de Ricardo Oliveira. O segundo gol saiu aos 40min. Cazares arriscou chute de pé esquerdo e pegou o goleiro Jori desatento.

A segunda parte do clássico mineiro começou, e o Atlético estava com dois jogadores a menos dentro de campo. Os atacantes Róger Guedes e Ricardo Oliveira demoraram um pouco mais para retornarem ao gramado. Mesmo assim o árbitro Bráulio da Silva Machado recomeçou a partida, o que irritou bastante o técnico Thiago Larghi. Após a reclamação, o treinador atleticano foi expulso. O treinador foi para as cadeiras, atrás do banco de reservas, para acompanhar o restante do clássico.

Cazares foi a principal alternativa do Atlético para puxar os contra-ataques no primeiro tempo. Porém, um mal-estar tirou o camisa 10 do clássico, logo aos três minutos. E pouco tempo depois o América diminuiu o placar, com Messias, após cruzamento de Serginho. Tudo isso em apenas seis minutos, o que mudou o rumo do clássico mineiro. O Atlético ficou ainda mais na defesa, enquanto o América se lançou para o ataque.

A definição da vitória atleticana aconteceu aos 43min em uma nova jogada de Róger Guedes. O atacante arrancou pelo meio e lançou para Tomás Andrade, que tocou na saída do goleiro Jori para marcar o terceiro gol.

AMÉRICA-MG

Jori; Norberto, Messias, Matheus Ferraz, Giovanni; Leandro Donizete (Ruy), Christian, Luan (Marquinho), Serginho; Judivan (Ademir), Aylon. T.: Enderson Moreira

ATLÉTICO-MG

Victor; Patric, Leonardo Silva, Gabriel, Juninho (Bremer); Adilson, Gustavo Blanco, Luan (Tomas Andrade), Cazares (Elias); Róger Guedes, Ricardo Oliveira. T.: Thiago Larghi (interino).

Estádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)

Juiz: Bráulio da Silva Machado (SC)

Cartões amarelos: Norberto e Serginho (América-MG) Leonardo Silva e Elias (Atlético-MG)

Gols: Ricardo Oliveira, aos 11min, e Cazares, aos 40min do primeiro tempo, e Tomás Andrade, aos 43min do segundo tempo (Atlético-MG); Messias, aos 6min do segundo tempo (América-MG)

Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *