Vôlei no Brasil: acompanhe os principais nomes do esporte
Foto: Divulgação

Vôlei no Brasil: acompanhe os principais nomes do esporte

O vôlei no Brasil é um dos esportes mais queridos, e não é por menos: campeão de muitas disputas, tanto na categoria masculina como na feminina, tem nomes de destaque dos quais vamos falar agora.

A qualidade técnica de nossos jogadores faz o mundo se encantar com as suas habilidades e traz para o país os títulos de mundiais, olimpíadas e outras disputas dentro da América Latina.

Alguns desses nomes despontam na mídia na atualidade, porém, não podemos esquecer de outros que fizeram história, como o técnico Bernardinho. Confira!

Tiffany Abreu

Protagonista de diversas polêmicas, é a primeira transexual brasileira a ter a permissão para disputar na categoria feminina pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB) e um dos destaques em pontos na Superliga 2017/18.

Contratada atualmente pelo Vôlei Bauru, disputou campeonatos na temporada de 2017 na seleção feminina do Golem Palmi, da Itália, e, anteriormente, em seleções masculinas na Indonésia, Portugal, Espanha, França, Holanda e Bélgica, antes de chegar ao time do interior paulista.

Tandara Caixeta

Medalhista olímpica em 2012, é considerada uma das atacantes de maior potência no voleibol mundial e foi a maior pontuadora por dois anos consecutivos na Superliga feminina, quebrando seu próprio recorde com 39 pontos.

Sua primeira disputa na Superliga foi em 2005, com apenas 16 anos, pela equipe Brasil Telecom e, depois disso, jogou em diversos times brasileiros até ser convocada para a seleção em 2011.

Joga atualmente no Vôlei/Nestlé (Osasco), desde 2016, e renovou seu contrato para essa nova temporada, na qual é referência no passe, saque e ataque.

Wallace de Souza

Destaque no primeiro turno da Superliga de 2017, foi o segundo maior pontuador e melhor oposto do time do EMS Taubaté Funvic, no qual atua desde 2016.

O jogador já foi campeão das temporadas de 2009/10 e 2011/12 pelo Sada Cruzeiro, além de colecionar outros títulos, como o Sul-Americano de Clubes em 2012 e o Mundial de Clubes em 2013.

Suas participações na seleção brasileira começaram em 2011, com o Pan-Americano, e ele já disputou duas olimpíadas — em Londres e no Rio de Janeiro, na qual ganhou a medalha de ouro.

José Roberto Guimarães (Zé Roberto)

Eleito o melhor técnico na temporada de 2002/03 pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), o atual treinador da seleção feminina já atuou como jogador entre 1969 e 1981, defendendo vários times no Brasil e na Itália.

É o único a conquistar medalhas de ouro olímpicas para as seleções de ambos os sexos: em 1992, em Barcelona, com a seleção masculina, e em 2008, em Pequim, e em 2012, em Londres, com a seleção feminina, sendo aclamado como legendário pela Federação Internacional de Voleibol.

Nascido em São Paulo, começou sua carreira de treinador em 1988 e, desde então, coleciona todas essas conquistas.

Bernardo Rocha de Rezende (Bernardinho)

Não poderíamos esquecer de um dos técnicos que mais trouxe títulos para o vôlei no Brasil na história do vôlei mundial. São mais de 33, enquanto dirigia as seleções brasileiras feminina e masculina.

Seu estilo de liderança e a forma de gerenciar as equipes são pautados no empenho e na dedicação que teve ao longo de sua carreira, que o acompanha desde quando ainda era jogador nos anos 80, defendendo times do Rio de Janeiro.

Após 16 anos como treinador da seleção, anunciou sua saída em 11 de janeiro de 2017, sendo substituído por Renan Dal Zotto.

São tantos os nomes que fizeram e que ainda fazem a história do vôlei no Brasil que seria impossível contemplar todos aqui. Para ficar por dentro de todas as novidades e jogos e conhecer os talentos do voleibol brasileiro, não deixe de assinar a nossa newsletter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *